{ "data": [ { "event_name": "Purchase", "event_time": 1638742095, "action_source": "email", "user_data": { "em": [ "7b17fb0bd173f625b58636fb796407c22b3d16fc78302d79f0fd30c2fc2fc068" ], "ph": [ null ] }, "custom_data": { "currency": "BRL", "value": 199 } } ] "test_event_code:" "TEST42861" }
top of page
logo-transparente.png
Fundo Blog_mascara.png

4 coisas que você precisa saber antes de negociar seu salário!

Finalmente você passa no processo seletivo ou está prestes a receber uma promoção! Antes de mais nada, nossos parabéns! Agora vem a melhor parte de todas: negociar o salário !!


gif

Um dos momentos mais estratégicos da carreira é a negociação de salário. Dinheiro definitivamente não é tudo, mas ajuda bastante né? Quando o assunto é compensação, não se esqueça de avaliar todos os fatores envolvidos: aprendizagem, desenvolvimento de carreira e habilidades, visibilidade, equilíbrio vida pessoal-trabalho, entre outros. No entanto, quando a questão é a negociação de salário, antes de aceitar a oferta, se liga nessas dicas!

1 - Nunca aceite de cara uma oferta

Salvo algumas exceções, como processos de trainee e estágio, onde os salários e benefícios são fixos, você sempre vai poder negociar. A pior coisa que pode ser feito, nesses casos, é aceitar de cara uma oferta. Se você fizer isso, vai estar perdendo dinheiro! Sempre tente negociar: mesmo que você não consiga tudo que pediu na contra-proposta, vai alcançar um meio-termo. Se quiser saber mais como ser mestre de negociação, se liga nos nossos próximos conteúdos!

2 - A empresa não se importa com suas necessidades

gif

Um erro que quase sempre é cometido é tentar justificar um aumento na oferta com os porquês de você precisar de mais 💰(“ah, eu preciso de X mais por conta do meu aluguel, que aumentou”). Por mais difícil que seja engolir essa realidade, a empresa não se importa com suas necessidades. Ela se importa com o que você pode agregar: por conta disso, foque sua negociação no valor que você pode adicionar ao time (“eu mereço X a mais porque vou fazer A, B e C”).

3- Não fale dos colegas de trabalho

Sempre tem um engraçadinho que, na hora de negociar, manda um “mas fulano ganhar Y e eu trabalho MUITO melhor que ele”. Não seja essa pessoa. Além de ser o oposto do profissionalismo, esse tipo de atitude te coloca na lista negra dos recrutadores e gerentes de vaga. Foque sempre no seu valor e no que você pode agregar. Se o lugar não te valorizar corretamente, talvez seja a hora de mudar de trabalho, mas nunca coloque o coleguinha na berlinda!

4- Seja profissional

gif

“Nossa, essa oferta é ridícula, nunca que eu vou aceitar isso, tenho cara de 🤡 para vocês?” Não faça isso. Nunca. Por pior que seja a oferta, tente negociar. Se não houver mudança, simplesmente recuse com educação: um “o valor não está de acordo com que eu esperava pela qualidade das minhas experiências e trabalho, mas estou aberto(a) a oportunidades futuras mais alinhadas com a minha estratégia” já basta. Não feche porta alguma!

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page