logo-transparente.png
Fundo Blog_mascara.png

Coloque os holofotes em você: o Método STAR para currículos

Em uma empresa de porte médio, um recrutador, para conseguir dar conta do volume de aplicações, vai passar, em média, 2 minutos olhando seu currículo - e talvez até bem menos. Eu sei que é cruel ter toda a sua carreira resumida por um papel (que você provavelmente passou um tempão editando) e ainda por cima não receber a atenção que você merece. Mas lá vai outra bomba: recrutadores recebem centenas de aplicações (às vezes milhares) e têm de escolher 6-10% para avançar no processo seletivo 😱.

“Mas como assim?? Isso é muito injusto!! Essa vaga é importante para mim e eu sou qualificado!!”


Calma, jovem paddawan. Sim, você é qualificado. Mas deixa o tio te fazer uma pergunta de volta: de quem é o real interesse na vaga? Quem tem que “vender o peixe” de uma forma clara e concisa? Você ou o recrutador?

Pois é. Você é o único responsável pela forma com a qual se apresenta. Não é obrigação dos recrutadores tentar filtrar a zorra que é seu currículo para colher suas conquistas. Você tem que ajudá-los a te selecionarem, tornando esses 2 minutos que eles vão passar lendo seu CV em algo prazeroso. Em outras palavras, você quer que a cara do recrutador a ler teu currículo passe disso:

Para isso:


“Mas, Gurus do Carreira Sem Frescuras, como eu faço isso??”

Simples!! Coloque um holofote nas razões de você ser um ótimo candidato para essa vaga. Em outras palavras, use o método STAR para colocar suas conquistas e habilidades em evidência.

Em uma imagem, o método STAR é isso:


O método STAR foi criado pela Google para orientar os candidatos na preparação para entrevistas. Nós o readaptamos para o mundo dos currículos e ao longo desse artigo vamos te ensinar como usá-lo para realçar suas experiências. Como a imagem mostra, cada letra do método é uma ação que você deve tomar:

- S de Situação: Qual era a situação daquela ação?

- T de Tarefa: Qual o problema que você teve de resolver?

- A de Ação: Qual a ação que você realizou?

- R de Resultado: Quais os resultados da sua ação?

“Certo, mas como aplico o Método STAR no meu currículo?”

Primeiro, pense no seu currículo como um anúncio de revista. Cada detalhe do anúncio, a imagem utilizada, a diagramação do texto, e o próprio texto têm a função de fazer você querer comprar aquele produto ou serviço. A mesma ideia serve para o currículo: o formato-geral, a diagramação, e o texto que descreve suas experiências no seu currículo tem de estar todos voltados para conquistar os recrutadores e gestores das vagas. Cada centímetro quadrado de papel no seu CV tem de servir essa função! Para não te dar uma dor de cabeça de tanta informação, vamos falar de formato-geral e diagramação em outros posts. O foco aqui é como usar o texto do seu currículo ao seu favor.


Para ficar mais fácil, vamos dividir o processo de reconstrução do seu currículo em 3 fases.

Fase 1: Toró de Ideias


Em um papel, enumere todas as experiências ou projetos que você realizou nas empresas por onde passou (quando dizemos todas, é TODAS MESMO). A ideia é colocar realmente tudo num lugar só para te ajudar a lembrar em detalhes o que você já fez.

Uma vez que você tenha escrito todas as atividades, descreva todos os resultados que você, seu time, ou a empresa conquistou por causa daquela atividade. Ou seja, você deve colocar ao lado de cada atividade o resultado que você trouxe à empresa e como se destacou fazendo diferente ou melhor que os colegas, ou como reinventou um processo, otimizou de alguma forma e trouxe mais eficiência a uma atividade, sempre pensando em números.


Se você ainda está na faculdade e não tem muitas experiências de trabalho “oficiais”, faça o mesmo exercício para suas atividades extracurriculares: empresa júnior, atlética, projetos internos e afins

Fase 2: Método STAR, dessa vez pra valer

O S (Situação) e o T (Tarefa) são mais úteis na fase de toró de ideias da construção do seu currículo. Elas vão te ajudar a ter uma melhor ideia de qual ação que você realizou e do que foi feito. Além disso, são essenciais para a fase de entrevista, quando o recrutador pedir para você explicar seu currículo. Na hora de escrever o texto, no entanto, o foco vai ser na Ação e no Resultado. Outra forma de pensar no método é respondendo essas duas perguntas:

  • O que foi feito (usando verbos de ação) – Para saber mais exemplos do que são “verbos de ação”, deem uma olhada nesse artigo gringo e na versão traduzida aqui no blog

  • Qual o resultado (quantificável)

Seguindo nosso exemplo:


BEM MELHOR SIM OU CLARO?? O recrutador vai saber não só que você trabalho com vendas de produtos e serviços de segurança eletrônica, como também vai perceber que você mandou MUITO bem nas suas atividades.

Dica de ouro do Carreira Sem Frescuras: ninguém faz nada sozinho. Não demonstre ser o fominha que você não é. Se você conquistou o resultado em equipe, deixe isso claro!

Fase 3: Currículo Mestre

“Ok, Carreira Sem Frescuras. Fiz tudo que vocês mandaram, mas meu currículo ficou com 120 páginas. É pra mandar assim?”

Não mesmo! Você simplesmente fez a versão-chave do seu currículo, colocando todas as suas experiências em um único lugar (se você realmente conseguiu preencher 120 páginas de currículo, por favor, liga para o Fantástico; o Brasil precisa conhecer você). Agora vem a parte mais legal: editar para a vaga certa.

Seguindo o método STAR você já está um passo mais perto de se tornar o favorito dos recrutadores. Ao tornar todos seus resultados palpáveis e ao escrever suas experiências de uma forma sucinta e direta, você vai fazer com que seu currículo comece a se destacar mais no tsunami de CVs que estão concorrendo com você.

Antes de darmos o adeus por hoje, uma última dicazinha:

Coisinhas importantes para lembrar a todos

Nunca minta no seu currículo. Se não for possível quantificar resultados, reescreva de uma forma que descreva a sua ação e te coloque em evidência, mas sempre falando a verdade. Não se esqueça que muitas empresas pedem um background check onde é muito comum conversarem com ex-gestores. Se você mentiu, tudo pode cair por terra aqui e você acaba sendo desclassificado do processo. Ninguém merece nadar, nadar e morrer na beira da praia né?


Gostou? Segue, compartilha, curte, marca uns amigo e continue acompanhando nosso blog.

Posts recentes

Ver tudo