logo-transparente.png
Fundo Blog_mascara.png

Saiba tudo sobre a carreira de Advocacia - Pt 4


No Profissões sem Frescuras de hoje, falamos com a Lorena Pinelli, 24 anos, que nos contou um pouco sobre sua carreira como Advogada. Confere aí!



Qual a sua profissão? Advogada


Conta pra gente um pouco de quem você é, da sua história! Oi pessoal! Meu nome é Lorena, tenho 24 anos, sou formada em direito e sou advogada na área de compliance anticorrupção. Como a grande maioria das pessoas, eu nunca tive o sonho de fazer um curso específico, ou ter uma profissão específica. A não ser o sonho de ser princesa até meus 10 anos de idade. Na época do vestibular eu pensava em fazer economia, marketing ou direito. Então eu escolhi o direito por acreditar que o curso poderia abrir meus horizontes. Não apenas hoje posso trabalhar como advogada, mas tenho certeza que o curso me ajudará eventualmente quando empreender. Por exemplo, sei as questões legais e burocráticas de abrir uma empresa, contratar pessoas e lidar com questões tributárias.


Quando comecei o curso eu não tinha ideia de qual área gostaria de trabalhar. Então passei um tempo trabalhando em uma empresa júnior de mercado de capitais, representei minha faculdade em competições nacionais e internacionais de arbitragem como oradora, participei de grupos de pesquisa, trabalhei em uma iniciativa acadêmica para auxiliar intercambistas, participei de muitas palestras, seminários e cursos. Para tentar encontrar a área que mais me agradava trabalhei com arbitragem, direito de energia, imobiliário, consumidor, até chegar em compliance, que é com o que trabalho hoje.


Eu não sou louca apaixonada pelo meu trabalho e está tudo bem. O grande mal da minha geração é acreditar cegamente que precisa trabalhar com o que ama. É lógico que você não precisa trabalhar a vida toda com algo que detesta, mas caia na real, não existe trabalho perfeito. Sabe o que eu faço?! Gasto meu salário com coisas que gosto. Como em restaurantes que amo, compro as roupas que quero, viajo, faço o esporte que me agrada, ajudo quem precisa e fico feliz pelo trabalho me proporcionar isso. O resultado dele no meu dia a dia é positivo. A grande beleza do trabalho é justamente permitir que você faça uma séria de coisas que trazem alegria para você e pessoas a sua volta.


Como você se descobriu nessa carreira? Quem te inspirou? Eu não sei se diria que me descobri, sabe?! Eu sou uma pessoa muito realista e racional quanto a isso. Eu sempre quis me sustentar e não dar trabalho para os meus pais e a única forma de fazer isso é trabalhando, seja com algo que eu gosto ou não. Hoje em dia eu estou em uma área muito interessante, mas que possui diversos pontos negativos como qualquer outra. Eu gosto de trabalhar com compliance por sentir que estou de alguma forma contribuindo para melhoria da empresa e para diminuir da probabilidade de ocorrerem atos de corrupção por parte dos funcionários. Por outro lado, é muito estressante e pouco dinâmico. Outro ponto que me agrada muito é que não tenho que lidar com o judiciário. Antes de entrar para o consultivo, trabalhei por quase um ano com contencioso e eu, particularmente, acho frustrante a área. Imagine, escrever páginas e páginas de uma petição para, muitas vezes, o juiz não ler tudo. Portanto, eu não me inspirei em ninguém para trabalhar com o que faço hoje. Eu testei, por meio de estágios, grupos de estudos e outras atividades acadêmicas, o que me agradava dentro do direito. Assim descobri o compliance.


Em uma frase, o que na sua profissão te deixa assim?

"O cliente aprovou!" hahaha Você não tem ideia a satisfação que dá quando o cliente gosta do nosso trabalho.

Qual é o processo para iniciar uma trajetória como advogada? Para exercer a advocacia você precisa ser bacharel em direito e ser aprovado no exame da OAB. A gente tem um número absurdo de advogados no país, um advogado para cada 190 habitantes pelo que me lembro. Por isso para se dar bem como advogado você não pode ser mais um. Portanto, escolha uma boa faculdade. Na época em que eu estava trocando de estágio, lembro de ter visto vagas listando as faculdades das quais alunos escritórios aceitariam candidatos. Imagino a decepção de uma pessoa ao ver que o lugar que estudava não estava ali.


Atualmente os estudantes podem realizar o exame da OAB quando estão inscritos no 9º período. Recomendo se livrar o quanto antes dessa chatice, então se inscreva na prova assim que se matricular no penúltimo período de faculdade. Fora isso, busque o máximo de experiências possíveis durante a faculdade. Só acerta quem tenta. Então busque estágios, grupos de estudo, empresa júnior, competições estudantis, fórum acadêmico e o que mais conseguir se envolver, até encontrar algo que faça sentido para você.


Como é o dia-a-dia de uma advogada? É importante lembrar que estou falando de uma carreira dentro da advocacia no ramo consultivo e dentro de um escritório. A realidade de quem trabalha em empresa e com contencioso é bem diferente da minha. Meu trabalho não segue uma rotina exata, pois sempre dependemos dos casos e clientes que estamos lidando. Vou dar alguns exemplos dos trabalhos que realizamos. Muitas vezes conduzimos investigações internas para entender o motivo de uma irregularidade ter acontecido. Para isso realizamos análise dos documentos relevantes (vídeos, fotos, e-mails, mensagens e o que mais for relevante e permitido), conduzimos entrevistas com os funcionários envolvidos e com base nos resultados emitimos um parecer sobre a situação, o que contém recomendações de como a empresa deve proceder.


Também realizamos o trabalho de criação de um programa de integridade para empresas. Para isso é realizada uma análise de risco para entender os pontos de vulnerabilidade da empresa e com base nas leis nacionais e estrangeiras criamos regras e procedimentos internos para mitigar riscos. Esses são apenas dois exemplos de atividades que realizamos e em todas elas, os advogados e estagiários trabalham de maneira conjunta para alcançar os melhores resultados. Importante ressaltar que é um trabalho de escritório, então a maior parte do tempo você vai passar sentado na frente do computador, lendo, analisando ou escrevendo alguma coisa e é um trabalho que vai exigira dedicação fora do horário comercial.


Quais os principais desafios? Acredito que o maior desafio dentro do direito é não ser apenas mais um profissional. Como eu disse, há muitos advogados no Brasil e para conseguir clientes ou estar bem posicionado dentro de um escritório, você precisa se destacar. Faça muito além do que pedem e desempenhe suas tarefas com capricho, conheça pessoas e crie uma boa rede de contatos com professores, colegas de trabalho e de faculdade.


O que alguém precisa pra ser bem sucedido na Advocacia? Difícil responder isso em?! hahaha Ainda estou no começo da minha carreira, mas, especialmente no direito é extremamente importante ter experiência de estágio. Primeiro para descobrir quais as áreas você gostaria de trabalhar e quais não (Consultivo ou contencioso. Direito trabalhista, previdenciário, empresarial, cível, administrativo e por aí vai). Segundo para descobrir o ambiente de trabalho que te agrada (escritório, empresa e órgão público, por exemplo). Terceiro, obviamente para conseguir uma boa colocação no mercado. Além disso, esteja disposto a trabalhar muito, muito mesmo. É muito comum, principalmente em grandes escritórios, os estagiários e advogados excederem as horas contratualmente acordadas.


Como não batemos ponto e não somos contratados como CLT em escritório, essa prática é comum. Aconselho criar uma rede de contatos para eventualmente levar clientes para o escritório ($$$$) ou para abrir o seu próprio. Por último, muitas vezes título importa, será um carimbo de excelência no seu currículo dependendo do curso/instituição. Não é regra, mas existem escritórios que exigem uma pós para contratar um advogado sênior, por exemplo.


Quais habilidades você teve de desenvolver? Eu aprendi administrar minhas emoções de uma maneira melhor. Eu ficava extremamente chateada quando recebia uma chamada de algum chefe, o que acabava afetando não apenas a qualidade do meu trabalho naquele dia, mas também meu relacionamento com as pessoas. Não é que eu não me importe mais, eu me importo e levo em consideração tudo o que é dito, mas não deixo que se torne um peso.


Qual a dica de ouro que você tem pra quem quer começar na Advocacia? Não tem fórmula mágica. Se dedique durante o curso de direito, encontre a área que mais te agrada, entregue seu trabalho com qualidade e esteja sempre aberto para novos aprendizados.




Gostou? Curte e compartilha com aquele amigo que quer fazer essa profissão!!

Posts recentes

Ver tudo